A Academia Judaica

A comunidade judaica vive atualmente tempos muito especiais, sobretudo à luz de sua história milenar. Estamos na terceira geração que convive com Israel soberana, que conta com uma diáspora americana sólida e desfruta de extrema liberdade para a prática da vida judaica – um feito inédito em setenta gerações!

Sucede, porém, que esses mesmos fatores, aliados ao contexto da vida moderna – de integração com a sociedade maior e predomínio do universalismo em relação ao nacionalismo –, criam também um distanciamento em relação aos atributos essenciais para a longevidade desta comunidade. Estamos paradoxalmente mais afastados do saber, do conhecimento, do estudo e do debate, em especial sobre nossa própria história, nosso pensamento filosófico, nossos ensinamentos sobre ética e moral e tantos outros preceitos hoje adotados em caráter universal.

A história do povo judeu, sua resiliência através dos tempos, o rico e diverso pensamento de suas melhores cabeças, seus movimentos políticos e contribuições para a universalidade ocupam hoje um absoluto segundo plano na agenda da maior parcela desta grande nação. É o que provam as estatísticas sobre frequência nas instituições de ensino e cultura, sem falar da vida prática e de suas rotinas

Com sua estrutura e peso na comunidade judaica no Brasil, a CIP tem a responsabilidade de trabalhar este diagnóstico e com muita força buscar reverter esse quadro. Por isso, prepara-se para lançar no ano que vem a “Academia Judaica.

Aproveitando as ferramentas tecnológicas atuais, a Academia Judaica disponibilizará o melhor da sabedoria judaica em diferentes formas, em diversos níveis de profundidade e para todas as faixas etárias. A ideia é fomentar a reaproximação da comunidade com todo esse conteúdo valioso, incluindo cursos sobre Israel, sionismo, antissemitismo, Holocausto e literatura judaica contemporânea.

A Academia servirá também de fórum para o encontro de grupos de afinidades, pensadores, intelectuais e todos que tiverem interesse, curiosidade e motivação para se conectar com o conhecimento, a sabedoria e o especial do judaísmo.

As novas tecnologias de educação à distância serão intensamente usadas, inclusive para estabelecer parcerias com as melhores instituições similares existentes no mundo, trazendo para os eventos, cursos e debates também os nomes mais predominantes do mundo judaico atual.

Não podemos assegurar que “se construirmos, eles virão”, mas na CIP estamos convictos de que nossa obrigação é criar possibilidades. A beleza e a riqueza desta história milenar, suas incógnitas e desafios, seus personagens e suas influências são tão fascinantes, que acreditamos que sim, eles virão.

Mario Fleck é presidente da Congregação Israelita Paulista (CIP), co-chair do American Jewish Committee para a América Latina, e membro do executivo do Instituto Weizmann.