Tu beAv 5781 – O Amor é Ação

“Não me diga que me amas, me demonstra” Quantos de vocês já disseram essa frase alguma vez ou a ouviram de um ser amado? Alguma vez “souberam” que são amados mas não o “sentiram”? O que é o amor? Como se transmite, como se demonstra?

Tu beAv é conhecida como a festa do amor em nossa tradição e nesse breve artigo vou compartilhar como entendo o amor na tradição judaica. Quando, na tradição judaica, se fala do amor, não se fala de um sentimento mas de um pacto. Um pacto entre D-s e seu povo, um pacto entre o povo e D-s, um pacto entre o ser humano e seus semelhantes. Um pacto tem condições, direitos e responsabilidades, e é por isso que entendo o amor como AÇÕES. 

Uma das maneiras que aprendemos a ser humanos é através dos atributos que definimos de D-s, já que fomos criados à imagem e semelhança da Divindade. Se queremos aprender a amar, aprender o que é o amor, podemos recorrer às nossas fontes e ver como se descreve o amor de D-s. Neste caso cito a tefilá diária Ahavat Rabá e os convido a nos inspirarmos nela e a pensar com que formas, com que ações demonstramos e expressamos nosso amor a nossos seres queridos e como podemos potencializar o amor no mundo. 

[Com] grande amor nos tens amado, Adonai, nosso Deus; grande e abundante compaixão tens tido conosco. Nosso Pai, nosso Soberano, pelo bem de nossos pais que confiaram em Ti e os ensinaste as leis da vida; assim [também] nos agracias e ensinas. Avinu Malkeinu, Pai misericordioso que tens misericórdia, tenhas piedade de nós e ponhas em nosso coração o entender e o compreender e o escutar e o estudar e o ensinar e o gruardar e o fazer e o preservar todas as palavras do estudo da Tua Torá com amor. E iluminas nossos olhos na Tua Torá e fazes que nosso coração se prenda a Teus mandamentos, e unes nossos corações para amar e temer Teu nome; e que nunca jamais nos envergonhemos. Por termos confiado em Teu grande e temível santo Nome, regozijemo-nos e alegremo-nos por Tua salvação. E traga-nos em paz desde os quatro confins da Terra e conduza-nos erguidos à nossa Terra; como Tu és Deus que realiza salvações. E nos escolheste entre todas as nações e línguas e nos aproximaste de Teu grande nome para sempre em verdade, para Te elogiar e Te unificar com amor. Bendito sejas Tu, Adonai, que escolhe Teu povo Israel, com amor.

Rabina Tamara Schagas se junta ao rabinato da Congregação Israelita Paulista (CIP), voltando à América Latina após quase vinte anos em Israel, onde se graduou em Estudos Judaicos e cursa mestrado em Educação Judaica, ambos pela Universidade Hebraica de Jerusalém. Tati já atuava como coordenadora de juventude e jovens adultos na WUPJ mesmo antes de cursar rabinato no Hebrew Union College de Jerusalém. Tati já serviu como rabina em diversas comunidades, incluindo Temple Israel (Cidade do Cabo), a Kol Haneshamá (Jerusalém) e Jueva Atid (Barcelona); e atuou como Diretora-Assistente de Educação da organização “Rabinos pelos Direitos Humanos em Israel”.