Tag: NOVIDADES

Tu BiShvat – o chag da união entre o passado e o futuro

Tu BiShvat – o chag da união entre o passado e o futuro

Tu BiShvat começa como a data em que os impostos, os sacrifícios e as doações sobre tudo que vem das árvores se renovam. Assim aprendemos no tratado Rosh Hashaná, no código legislativo da Mishná (escrito em Eretz Israel, nos séculos I e II). Não havia um significado espiritual mais complexo, senão uma data burocrática. Assim continuamos até a chegada do misticismo ao judaísmo.

Chanucá 5782

Chanucá 5782

Se algo tem mantido viva a tradição judaica por milênios é a sua capacidade de se adaptar a novos contextos e de dar respostas a mudanças sociais, buscas existenciais, e processos vitais, a partir de textos ancestrais que são relidos e práticas antigas ressignificadas e recriadas pelos olhos e mãos de cada geração.

Um problema difícil – Sucot 5782

Um problema difícil – Sucot 5782

Sucot representa um problema difícil para mim. A Torá me manda colher minha safra, trazê-la ao templo e apresentar uma oferta de agradecimento por todos os frutos abundantes e colheitas que fui capaz de produzir nesta temporada, compartilhando-os também com os levitas e os servos. Meu problema é simples: não sou agricultor! Eu não tenho campos e não colho nenhum produto; não há mais levitas ao meu redor e, felizmente, não há mais pessoas subjugadas a mim na servidão.

Inversamente proposital – Iom Kipur 5782

Inversamente proposital – Iom Kipur 5782

Em Rosh Hashaná o ritual do tashlich estipula: jogue pedaços de pão em águas correntes a fim de se livrar das transgressões. Ainda que envolto de significado espiritual, um problema emerge deste ato: a transferência de um dejeto individual, mesmo que simbólico, para um lugar da natureza que pertence a todos. Neste sentido, qual seria a consequência se cada um buscasse se desvencilhar do que lhe incomoda desconsiderando a concepção coletiva tão enfatizada ao recordarmos em Rosh Hashaná  a criação do mundo?

Voltar a Adam – Rosh Hashaná 5782

Voltar a Adam – Rosh Hashaná 5782

Rosh HaShaná marca o início de um novo ciclo. Os momentos de celebração convidam à reflexão e, a partir daí, a repensar nossas práticas diárias. No pensamento judaico, o tempo é circular, e não apenas nos ciclos anuais. O tempo histórico é um processo de superação e reparação que se situa entre o Paraíso e o Tempo Messiânico, duas ideias míticas de perfeição, de bem absoluto.